“Tremula o tecido da pele”

Essa vontade de saber. Esse tempo que passa e leva os dias contados marcados em relógios de parede.

Esse mel que lubrifica a garganta

Esse suspiro que sai do fundo do peito em extase extremo

Essa cara que tenho e que modifica sem que percebam

Esse dia que eu não sou eu

Essas fotos que estou alegre e se triste sorrindo assim mesmo pra não ficar feio

Esse jeito de viver que não muda Essa boneca esquartejada cabeça quebrada braços e pernas perdidos na caixa de brinquedos

Esse quebra cabeça interminável

Mudo de fazer dó e música e poesia e cinema:

Esse sonho vagaroso que corroe entranhas

Essa visita na morada dos rins e coração que fosse não aguentaria tanta emoção

Esse eu perverso de sentimentos e palavras em uma só letra H

Helena Soares (super poeta e atriz e com todo orgulho; minha irma rsrs) Esse poema é um espetáculo interativo de teatro-performance e vídeo com textos de sua autoria. Belo Horizonte /MG

Blog http://www.teatroh3.blogspot.com/                           Facebook: www.facebook.com/helenasoares

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s